Roberto Carlos quer processar Maduro por uso de música

O cantor Roberto Carlos quer processar o novo presidente da Venezuela. O motivo: Nicolás Maduro usou a música "Detalhes" em uma propaganda eleitoral sem pedir autorização. A versão em castelhano da canção serviu de trilha sonora para um vídeo de dois minutos e meio chamado "Nicolás Maduro, detalles de un humanista", publicado no dia 18 de abril (quatro dias após ser eleito) pelo canal da rede venezuelana de televisão (VTV) no YouTube.

HELOISA ARUTH STURM, Agência Estado

06 de maio de 2013 | 19h57

De acordo com o assessor jurídico de Roberto Carlos, o advogado Marco Antonio Bezerra Campos, foi encaminhada uma notificação para que a música seja retirada do vídeo. "Já tínhamos recebido o material do nosso escritório correspondente na Venezuela, e ainda estávamos examinando porque tínhamos pedido a comprovação da veiculação." Ele disse que vai aguardar o recebimento da notificação pelo governo venezuelano para definir os próximos passos sobre o caso. "Por enquanto só pedimos a cessação do uso. Ainda não está definido se haverá também um pedido de indenização".

O programa narra a visita de Maduro ao Amazonas, estado localizado ao sul da Venezuela, ocorrida doze dias antes da publicação do vídeo, quando ele ainda estava em campanha presidencial e se encontrou com eleitoras do então candidato à oposição Henrique Capriles.

No vídeo, os primeiros versos da canção, "detalles tan pequeños de los dos / son cosas muy grandes para olvidar", são cantados pelo próprio Roberto Carlos. Em seguida, um locutor narra as "histórias reais vividas na rota do ônibus da revolução" - veículo de campanha que Maduro passou a conduzir em março, para fazer frente ao condutor do "ônibus do progresso", como ficou conhecido Capriles. Na visita feita ao bairro Símon Bolivar, em Puerto Ayacucho, capital do Amazonas, Maduro aparece utilizando um cocar e vai até à casa das duas eleitoras de Capriles. Ao final do vídeo, ele dá uma casa nova para elas.

Procurada, a assessoria do Ministério da Comunicação e Informação venezuelana, responsável pela TV estatal, não retornou o pedido de informações da reportagem.

Tudo o que sabemos sobre:
Roberto CarlosMaduroprocesso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.