Roberto Carlos canta para navio de fãs em alto-mar

Um grande congresso de fãs do cantorRoberto Carlos semelhante à convenção anual de admiradores dosBeatles, que acontece todo mês de agosto em Liverpool. Assim é ocruzeiro "Emoções para Sempre" no navio Costa Victoria, que saiusábado do Porto de Santos, foi até Búzios e retorna quarta-feiraa Santos, com 2.300 passageiros e 800 tripulantes. Só que aquitem uma vantagem. Todas as noites acontece um show de RobertoCarlos e, dessa vez, eram espetáculos novos, em que o Rei voltoua cantar suas músicas românticas, como Café da Manhã, Os SeusBotões e Cavalgada. Na quinta-feira, o cruzeiro parte de novo para o mesmo trajeto com o mesmo número de passageiros, mas comduração de três dias. Um terço dos passageiros vem do Estado de São Paulo, mashá gente do Brasil inteiro, como um fã que, no espetáculo dedomingo, gritou: "Roberto, eu vim de Macapá para te ver!". Eeste respondeu: "Que bom, fez boa viagem?" Em comum, todos têm oculto ao Rei, que cantou as passagens boas e difíceis da vida decada pessoa ou, no caso dos mais jovens, de seus pais, que osensinaram a gostar do cantor. Todos se confraternizam nos seteandares do navio à disposição do público. Alguns casais saíram em grupos para festejar perto docantor de quem eles mais gostam. De Teixeira de Freitas, no Sulda Bahia, vieram Angélica Gusmão e Jurandir Rodrigues, AloísRossler e Marta Ferreira Rossler, Doralice Reuter e o maridoFernando. Eles fazem seu primeiro cruzeiro e estão adorando.Márcia, que é médica, é de Mimoso do Sul, cidade vizinha aCachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, onde Roberto Carlosnasceu. Ao que parece, Roberto Carlos está muito bem com otratamento que faz para transtorno obsessivo compulsivo. Eleconvidou 200 fãs, que foram escolhidos por sorteio, paraassistir à sua entrevista coletiva no fim da tarde de domingo.Nunca esteve tão falante: criticou o atual governo, falou dasquestões sociais que preocupam todo o País, e só ficou tímidoquando lhe perguntaram com anda sua vida sexual. Uma pessoa desua produção contou depois que ele pensou em dar uma respostairônica. "O coração está machucado, mas o corpo está sarado."Mas ele achou que seria agressivo com todo o público que estavalá. Por isso, preferiu ficar calado. No show, mais tarde, ele cantou de uma forma bem maisintimista, com arranjos elaborados e detalhistas, com ênfasepara o piano de Wanderley e a guitarra de Paulo Coelho. Omaestro Eduardo Lage, que faz os arranjos e a regência dos 18músicos, disse que esta é uma opção de Roberto para estar maispróximo do público. E ele chegou a provocar a platéia,especialmente a feminina, quando tirou sua vocalista Jurema, umabelíssima morena, para dançar um bolero. O show dura quase duashoras, durante as quais o público se alterna entre o silêncioquase religioso e palmas ou recados mandados pelos fãs. O cruzeiro "Emoções para Sempre" já tem sua terceiraedição programada para 13 de fevereiro do ano que vem, em umnavio muito maior, o Costa Fortuna, com capacidade para mais de3 mil passageiros. Segundo o empresário de Roberto Carlos, DodySirena, idealizador deste evento, a lista de espera para ocruzeiro deste ano era tão grande que, no navio mesmo, jácomeçaram as reservas para o próximo, que já tem 10% de sualotação garantida.A repórter viajou a convite da organização do cruzeiro.

Agencia Estado,

13 de fevereiro de 2006 | 17h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.