Roa Bastos aplaude Naipaul sem ter lido

O escritor paraguaio Augusto Roa Bastos afirmou hoje em Assunção estar "contente porque deram o prêmio a um escritor pouco conhecido", ao comentar a decisão da Academia Sueca de escolher V.S. Naipaul como ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 2001."É uma maneira de promover a literatura de gente que tem uma experiência diferente da nossa", disse o ganhador do Prêmio Cervantes de 1989, o principal da língua espanhola.Roa Bastos admitiu não conhecer pessoalmente Naipaul, nem ter lido nenhum de seus livros "motivo pelo qual, obviamente, não posso emitir nenhum juízo de valor sobre sua obra", mas assegurou que "a partir de agora iremos conhecê-lo melhor".O escritor explicou que sua posição tem sido sempre a de "aplaudir quando um prêmio é dado a um escritor que não está no mercado de letras de um modo relevante".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.