Riso certo com "As Terças Insanas"

O melhor exemplo de humor alopradoem palcos da cidade ocupa o café do N.Ex.T nas noites deterça-feira. As Terças Insanas, concebidas e dirigidas pelaatriz gaúcha Grace Giannoukas, retomam algo do espírito pioneirode Celso Curi e de seu Espaço Off, um dos propulsores daexperimentação teatral na década de 1980. Além de shows musicaisque revelaram grupos como o Nouvelle Cuisine, o Off abriu espaçopara jovens atores, diretores e dramaturgos que ali encontraramporto seguro para suas experiências. Havia de tudo um pouco,desde a sofisticação de Ópera Joyce, de Alcides Nogueira, comdireção de Márcio Aurélio e uma memorável atuação de Vera Holtz,até a comicidade farsesca de uma trupe que atendia pelo nome deHarpias e Ogros. Harpias e Ogros (que mais tarde perderam o direito aonome para um grupo de rock paulistano homônimo) eram GraceGiannoukas, Marcelo Mansfield e Ângela Dip. Dos três, apenas Dipnão está no cast das "Terças Insanas". Muito do que se vê nominúsculo palco do café do Núcleo Experimental de Teatro remetediretamente àquela trupe. As Harpias foram marcantes nadefinição do rosto da cena underground de São Paulo nos anos 80.Atingiram tal projeção, que chegaram a promover por alguns anosa premiação mais divertida da cidade, o "Crème de la Crème",em que o deboche corria à flor da pele. O troféu destinado a umjornalista que cobria teatro, por exemplo, foi uma máquina deescrever. Esculpida em gelo. O riso largo que as Harpias e Ogros provocavam no Offressoa mais uma vez no N.Ex.T. O tempo não datou o trabalho deGiannoukas e Mansfield, embora os dois, como é o caso de muitoshumoristas, continuem a criar variantes dos mesmos personagensque desenvolviam então. A razão disso pode estar no tipo dehumor desses artistas, feito de nonsense e da recusa de levar omundo a sério. Atitude que, nos tensos tempos em que fomosmergulhados neste início de século e milênio, se torna mais quenecessária, urgente.Não há programação fixa nas"Terças Insanas". O show é semanalmente renovado, e a surpresafica na escalação do time que completa o elenco fixo, formadopor Giannoukas, Mansfield, Roberto Camargo e Otávio Mendes.Revezam-se no palco outros egressos do Off, como a hilária duplaArthur Kohl e Renato Caldas, ou comediantes da linhagem deAlexandra Golik e Carla Candiotto, que ganharam destaque nosanos 90, em meio à onda de clowns que tomou de assalto os palcosdo País. Sidney Caria, com a experiência amealhada em suapassagem pelo XPTO, forma com Mendes uma dupla de palhaçossérios, um pouco à moda de Buster Keaton, que se encarrega deinsólitos e engraçados momentos. A pantomima sobre "diversõesaquáticas" do dia 5 de março foi memorável. A variedade dos artistas que se apresentamnas "Terças Insanas" gera também momentos anticlimáticos. Foio que ocorreu, no dia 26 de fevereiro, com Cláudia Wonder.Travesti que ganhou destaque na noite underground paulistana nosanos 70/80 e incursionou pelo teatro com bons resultados, Wondermostrou no N.Ex.T. três canções eróticas pouco inspiradas emuito distantes da graça maluca de Giannoukas e companhia. Oresultado da mistura foi desconcertante. "As Terças Insanas" acertam quando põem em cenaartistas afinados com a irreverência predominante. Totalmentesintonizadas com ela estão Ilana Kaplan e Patrícia Gaspar,capazes de perpetrar paródias magníficas de um hit de duplasertaneja. Os shows reservam, claro, lugar de destaque para ospersonagens de Giannoukas e Mansfield. Entre outros, Terezo, ohomenzarrão que um dia foi a Feiticeira transfigurada poranabolizantes, criado por Mansfield, e Aline Dorel, a estreladecadente viciada em Lexotan, inventada por Giannoukas, sãoaguardados com ansiedade pelo público que costuma encher o café.A realidade, o cotidiano, notícias de jornais e programas detevê, política, economia, saúde pública alimentam as paródiasdas "Terças Insanas", sempre amarradas por frouxo laçotemático. Uma das últimas edições traçou a caricatura da "Casados Artistas", do "SBT". Com resultado muitos furos acima daversão original do programa de tevê. "Terças Insanas" sãoobrigatórias para quem gosta de humor no palco e quer fugir damesmice circundante.Serviço - Terças Insanas. Programação: Grace Gianoukas. Produção: IlanaMarion. A cada semana novos convidados. Terça, a partir das 22h30. R$ 5,00 (couvert) e R$ 5,00 (consumação mínima.). N.Ex.T.Rua Rego Freitas, 454, tel.(0XX11) 3106-9636.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.