Rico ri à toa: restaurado

Bruno Dumont chegou na segunda à tarde e já iniciou uma extensa programação como um dos homenageados do Festival do Rio deste ano, que fez ontem a gala de entrega do troféu Redentor aos vencedores das Premières Brasil e Latina. Hoje, será o encerramento oficial, com a gala de Lope. Andrucha Waddington e seu elenco internacional (Alberto Amman, Pilar López de Ayala) vêm mostrar sua versão da vida do dramaturgo espanhol Lope da Vega.

Luiz Carlos Merten / RIO, O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2010 | 00h00

Todo ano, o Festival do Rio sedia uma gala do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, quando o CPCB apresenta a versão restaurada de um filme que já se poderia considerar perdido. O escolhido da vez foi Rico Ri à Toa, o primeiro longa de Roberto Farias. O próprio diretor subiu ao palco do Odeon BR para lembrar as peripécias que marcaram o início de sua carreira, há 50 anos. A sessão foi emocionante e o público riu muito. Rico Ri à Toa está salvo, resta saber se no mercado de cinema e DVD haverá espaço para ele também.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.