Richard Maxwell apresenta 'Neutral Hero' na Mostra Sesc

Richard Maxwell nasceu na terra dos grandes musicais e não nega as origens. No seu teatro, não faltam canções a entremear os diálogos. Seus atores tocam instrumentos musicais. Não convém esperar, contudo, por nada do sentido espetacular que costumamos vincular automaticamente à indústria da Broadway. À frente da companhia New York City Players, esse diretor reinventa as tradições do gênero. E mostra, pela primeira vez, o resultado em São Paulo.

AE, Agência Estado

19 de julho de 2012 | 11h48

Um dos convidados da Mostra Sesc de Artes, Maxwell apresenta, nos dias 28 e 29, "Neutral Hero". A montagem, que ele define como uma "ópera country" prescinde de qualquer artificialismo. Abre mão de efeitos de cenografia e luz para contar a história de habitantes anônimos de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. Seu olhar está direcionado para formas de violência que repousam latentes sobre o way of life americano. "Teatro para mim, no lugar de onde eu venho, é musical. É isso que eu cresci vendo e fazendo, como um jovem ator no Oklahoma", diz o encenador.

Outro destaque dentro da grade da Mostra Sesc é a montagem britânica "Hotel Methuselah", que faz duas sessões nos dias 26 e 27. A criação da companhia Imitating the Dog e Pete Brooks se propõe a unir as experiências do teatro e do cinema. Diante de uma imensa tela em formato wide screen, atores são fundidos a imagens projetadas.

Também do Reino Unido vem parte dos artistas do grupo Gob Squad. Com integrantes britânicos e alemães, a companhia ocupa lugar de proeminência no cenário europeu de performers e será vista aqui com o espetáculo "Revolution Now!" As ocupações dos grandes centros financeiros internacionais e os levantes revolucionários nos países árabes aparecem no horizonte. O intuito é flagrar como surgem os movimentos de revolta popular. Capturar esses momentos e recriá-los com o auxílio do público. Atores brasileiros também são convocados a subir ao palco e tomar parte na apresentação, marcada para os dias 20 e 21.

A participação nacional na mostra promete ser consistente. A encenadora mineira Grace Passô conduz os atores do grupo Lume, de Campinas, em sua nova obra: "Os Bem-Intencionados" (dias 27 e 28). Figura de referência na cena do país, Grace dirige uma narrativa de tonalidade surrealista, centrada na rotina dos músicos de um salão de baile. Outra boa escolha é "Sua Incelença, Ricardo III" (dias 25 e 26). A bem-sucedida parceria entre o diretor Gabriel Villela e o grupo Clowns De Shakespeare, do Rio Grande do Norte, chega finalmente a São Paulo, depois de percorrer os festivais ao redor do país. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

MOSTRA SESC DE ARTES 2012

De 19 a 29/7, em todas as unidades do Sesc da Capital e em espaços públicos. Informações e programação: www.sescsp.org.br/mostrasesc.

Tudo o que sabemos sobre:
teatroMostra Sesc de Artes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.