Ribeirão Preto terá segunda feira de livros

A cidade de Ribeirão Preto terá a sua segunda Feira Nacional do Livro entre os dias 30 de agosto e 8 de setembro. O evento promete números maiores do que no ano passado: serão 70 estandes contra 45 em 2001 e uma expectativa de público girando em torno de 130 mil visitantes. O escritor paquistanês Tariq Ali, que recentemente esteve na Bienal do Livro de São Paulo, para apresentar seu mais recente livro, Confronto de Fundamentalismos, incrementa a programação de eventos paralelos. Haverá noite de autógrafos com autores nacionais consagrados, como Adélia Prado, Ligia Fagundes Teles, Ignácio de Loyola Brandão, Fernando Gabeira e Ziraldo.Duas praças da cidade serão ocupadas pelos estandes da feira. O espaço total será de 16 mil metros quadrados. Na feira anterior foram vendidos 200 mil livros. Este ano, a prefeitura da cidade, a Câmara Brasileira do Livro e a Associação Nacional de Livrarias, que organizam o evento conjuntamente, esperam superar as vendas. O orçamento total da feira é de R$ 1 milhão. Para impulsionar as vendas, a Feira Internacional de Ribeirão Preto vai oferecer o cheque-livro a estudantes, que poderão trocá-los por livros. Apesar de ainda não ter o valor exato de cada cupom, a prefeitura da cidade informou que os cheques-livro somarão um valor total de R$ 200 mil. O dinheiro virá de 82 cidades da região, do governo do Estado e o orçamento da própria prefeitura. Prêmio Um concurso de literatura também está na programação da feira de Ribeirão Preto. O Prêmio Ribeirão Preto de Literatura vai dar R$ 2 mil para os autores escolhidos nas categorias poesia e conto. Podem se inscrever escritores da região oeste do Estado. Estudantes do ensino médio terão um concurso para eles, que pagará R$ 500 aos vencedores nas mesmas categorias. As inscrições para os escritores encerraram-se no dia 15, mas os estudantes têm prazo até o dia 5 de agosto. Mais informações sobre a feira ou sobre o prêmio podem ser obtidas na secretaria municipal de cultura de Ribeirão Preto, no telefone (0--16) 636-1206.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.