Ribeirão Preto inaugura centro cultural

Neste ano, Ribeirão Preto, a310 quilômetros de São Paulo, vai inaugurar seis centrosculturais só na periferia da cidade. Outros prédios também serãotransformados em centros culturais como o antigo Palace Hotel; oprédio da atual rodoviária e até o Palácio Rio Branco (a atualprefeitura), que terá sua sede mudada após a construção de umCentro Administrativo. Hoje foi inaugurado o centro do Quintino Facci 2. "A descentralização facilita o acesso dos moradores dosbairros periféricos às diversas manifestações culturais", diz ocoordenador de Cultura Negra, Romílson Madeira, que participa dainstalação do projeto nos bairros. Segundo o secretário de Cultura de Ribeirão Preto,Galeno Amorim, o projeto é extenso e cada centro terá espaçopara biblioteca, salas de projeções de filmes (exclusivamentenacionais) e palestras, áreas de exposições e espaço paraatividades físicas (como capoeira), além de escolas específicas."Cada lugar terá a sua peculiaridade", diz Amorim. No QuintinoFacci 2 haverá uma escola de dança. O centro inaugurado hojecustará cerca de R$ 300 mil à prefeitura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.