Ribeirão Preto abre amanhã a 1.ª Feira Nacional do Livro

Para atrair grandes nomes da literatura brasileira e, no mínimo, 40 mil estudantes dos ensinos fundamental e médio da região (e chegar a 100 mil visitantes no geral), Ribeirão Preto investiu cerca de R$ 1 milhão na organização da 1.ª Feira Nacional do Livro. O evento - promoção da prefeitura, da Imprensa Oficial do Estado e da Câmara Brasileira do Livro - começa nesta sexta-feira, às 19h, no Theatro Pedro II.Lançamentos de livros e sessões de autógrafos somam-se à extensa programação cultural paralela com 232 eventos.O Salão de Idéias, criado pela CBL e elogiado nas bienais, vai reunir escritores como Ignácio de Loyola Brandão e José Castello, Lygia Fagundes Telles, Carlos Heitor Cony e Moacyr Scliar. A feira, com 50 expositores e entrada gratuita fica aberta até o dia 7.Bibliotecas, auditórios e até a Choperia Pingüim II serão utilizados durante o evento. A organização espera repeti-la anualmente. "De início, já estão garantidos R$ 200 mil em compras pelas escolas estaduais e municipais da região, que terão suporte financeiro para adquirir livros para suas bibliotecas." Durante a feira, a prefeitura vai inaugurar as 11 primeiras bibliotecas (uma por dia) de um projeto que prevê 80 unidades até 2004. O município já tem cerca de 70 mil livros doados pelas editoras, que, gradativamente, serão entregues à população.

Agencia Estado,

27 de setembro de 2001 | 18h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.