Revista MTV chega às bancas com rebeldia

O primeiro número da revista MTV chega nesta terça-feira às bancas trazendo na capa uma imagem bastante representativa da filosofia da publicação: uma menina sem rosto chutando o ar. O anonimato da personagem indica a percepção, por parte dos editoras da revista, de que o público ao qual se destina ? homens e mulheres entre 17 e 27 anos ? é multifacetado e ávido por informações de diferentes naturezas. A perna levantada da garota mostra a irreverência e a rebeldia próprias da juventude.A linguagem visual é um dos pontos fortes da revista MTV, de peridiocidade mensal, vendida a R$ 5. Assinado pelo designer Jimmy Leroy ? responsável pela estética dos programas e vinhetas da emissora desde sua fundação, há dez anos ?, o projeto gráfico procura recriar, no papel, padrão semelhante ao da tevê. ?Nunca vamos colocar famosos na capa?, afirma Mônica Figueiredo, diretora de redação da revista. ?Nada de tietagem! Nossa proposta é fazer com que o jovem se reconheça. Pode ser que a gente use ilustrações, por exemplo.? Segundo Mônica, a imagem estampada na capa sempre fará referência à principal matéria da edição. No caso do número de estréia, a garota que chuta o ar representa as pessoas entrevistadas numa reportagem sobre tomar atitude diante dos pequenos absurdos do cotidiano, como lixo nas ruas e falta de educação. Pauta interativa - "Nessa matéria, mostramos gente que saiu da inércia?, diz Mônica.Ex-diretora da revista feminina e adolescente Capricho, a qual coordenou por 10 anos, Mônica foi convidada pela MTV para colocar em prática o projeto que prevê matérias sobre relacionamento, corpo, diversão, moda, atualidades e, é claro, música e bastidores da emissora. "Queremos fugir da mesmice investindo no humor e em conteúdo. Não vamos subestimar o leitor em sua inteligência", afirma. A julgar pelo time de colaboradores da publicação ? do qual fazem parte o músico e professor de literatura José Miguel Wisnik e a cantora Rita Lee ?, a intenção poderá ser bem-sucedida. A revista MTV terá também uma versão eletrônica no site da emissora (www.mtv.com.br). Clicando no endereço, o leitor poderá ter acesso ao processo de produção de cada número: ver tentativas de capas, bastidores de entrevistas e fotos que não foram publicadas. Terá ainda como participar da pauta de cada edição sugerindo temas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.