Revista História Viva aborda atentado de Munique

A revista História Viva publica, em fevereiro, um especial sobre o atentado a atletas israelenses nos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique, na Alemanha, aproveitando a evidência de Munique, filme do diretor Steven Spielberg que acaba de ser indicado ao Oscar de melhor filme.O interessante é que a revista traça um painel dos fatos que antecederam o atentado, mostrando seus desdobramentos. Dois brasileiros escrevem, no especial, suas perspectivas sobre o ocorrido. Emir Sader assina o artigo Ocidente criminaliza questão árabe, que apresenta uma visão palestina do problema, e Caio Blinder escreve Ambivalência não turva enfoque pró-Israel do filme, a partir de uma visão judaica da questão.Publicada desde 2003, a História Viva nasceu de uma parceria com a revista francesa Historia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.