Reveladas cartas inéditas de Thomas Mann

Duas cartas inéditas do escritor alemão Thomas Mann, endereçadas ao teólogo Paul Tillich, foram descobertas e apresentadas hoje pelo jornal alemão Frankfürter Allgemeine. A correspondência data do período de exílio nos Estados Unidos do autor de A Montanha Mágica, durante a Segunda Guerra Mundial.Numa carta de 1939, Mann escreve a Tillich, também fugido da Alemanha nazista, que é tarefa do teólogo "explicar a nossos compatriotas alguma coisa sobre a falência dos valores morais e religiosos e falar de suas conseqüências". Em 1944, o autor volta a se corresponder com Tillich, e desta vez para atacar o filósofo Martin Heidegger: "nunca pude suportar este nazista por excelência".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.