Retratos de SP, por Mônica Zarattini

O olhar de repórter de Mônica Zarattini, que há anos fotografa profissionalmente a cidade de São Paulo, mostra ângulos inusitados do centro da cidade. Ela inaugura nesta quarta-feira uma exposição individual para marcar o aniversário de 488 anos de São Paulo, com 26 fotos no formato 30 X 40, no Espaço Cultural Conjunto Nacional (no piso térreo do Conjunto Nacional).São Paulo - Retratos de um Centro Vivo revela que "para mostrar seu amor pela cidade, Mônica debruçou-se sobre telhados, esticou-se pelas calçadas e correu pelas ruas do centro. O resultado é este brilhante ensaio, que reflete também a maturidade do trabalho de quem tem a experiência de anos como repórter fotográfica", define Marcia Glogowski, editora do Caderno de Cidades do jornal O Estado de S. Paulo.A mostra, que pode ser vista até o dia 12 de fevereiro, foi patrocinada pelo Banespa e realizada em parceria com a Agência Estado, onde Mônica trabalha há 13 anos. Ela é a autora da famosa foto da megarrebelião ocorrida na Casa de Detenção do Carandiru, no ano passado, que conquistou Menção Honrosa do Prêmio Wladimir Herzog. Participou de exposições coletivas, como Fotojornalistas Brasileiros, em 1990, no MIS, e integra o acervo fotográfico do MAM, entre outras atividades.Serviço - São Paulo - Retratos de um Centro Vivo, no Espaço Cultural Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2.073, piso térreo), de quarta-feira até dia 12 de fevereiro. Diariamente, das 9 às 22 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.