Restauro preventivo garante vida longa às obras

Cresce entre os colecionadores e restauradores o interesse pela conservação preventiva e periódica de obras históricas. O foco da questão, que será um dos temas do 10º Congresso da Associação Brasileira de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais (Abracor), em novembro, está em provar que não é preciso deixar a obra se degradar para que se comece o delicado trabalho de reconstrução. Segundo a restauradora Valéria de Mendonça, é necessário fazer um trabalho de conscientização entre os colecionadores e funcionários de instituições que guardam arquivos preciosos. Integrante da equipe de restauro da Pinacoteca de São Paulo, ela aconselha as pessoas a consultar sempre um profissional capacitado e nunca colocar em prática receitas caseiras "É preferível não mexer a mexer errado."Valéria e a restauradora Teodora Camargo Carneiro, que também trabalha na Pinacoteca, aconselham a manter as obras de arte longe dos banheiros ou de lugares úmidos e a limpá-las somente com um pincel seco e bem macio. Manter os objetos longe de lareiras ou janelas também é recomendável.Um outro fator que influenciará na vida útil da obra é o material utilizado. Segundo Valéria, a qualidade dos pigmentos usados no quadro e a falta de preparação da tela também acabam dificultando seu trabalho. Muitas vezes, o artista também não teve intenção de criar uma obra que dure.Vigília - "Os funcionários da Pinacoteca vivem uma eterna vigília com os raios solares que vêm da cobertura de cristal", diz Teodora. Ao longo do ano, os raios incidem sob diferentes ângulos e podem atingir obras muito delicadas. Ao perceber o fato, os funcionários da Pinacoteca providenciam rapidamente a mudança da peça.Teodora e Valéria só se dizem indignadas pela falta de cursos ou de uma faculdade sobre o assunto. Elas se especializaram no Instituto Paulista de Restauro, que suspendeu o curso no ano passado. Segundo os funcionários da escola, os professores estão analisando e devem relançar novos módulos, mas evitam prever quando.

Agencia Estado,

07 de julho de 2000 | 23h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.