Repórteres mulheres, só de longe

Por conta da tradição judaica, as mulheres não rezam juntas com os homens no Muro das Lamentações. Nem podem acompanhá-los - rezam separados por uma cerca. Ontem, essa cerca divisória ficou povoada de cabeças de mulheres brasileiras, repórteres que foram apartadas dos homens por causa da tradição e não puderam acompanhar os colegas atrás de Roberto.

Jotabê Medeiros, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2011 | 00h00

Isso gerou um efeito curioso. "Roberto, aqui! As mulheres, as mulheres!", gritava uma repórter. Os judeus olhavam com espanto as garotas em pé na mureta, tentando passar suas máquinas fotográficas para os rapazes, que não podiam parar o seu trabalho para socorrê-las.

No meio da confusão, Jayme Monjardim se desesperava. "Foi por isso que eu não queria que vocês viessem", disse quando fotógrafos e cinegrafistas rompiam o cordão de isolamento e iam para cima do Muro. Um momento revista de celebridades no mais importante local de oração judaico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.