Rembrandt redescoberto é leiloado por US$ 11,3 mi

Uma obra de Rembrandt (1606-1669), que permanceu oculta por quase três séculos, foi leiloada hoje em Londres por US$ 11,3 milhões. O lance final supera em US$ 1,3 milhão a estimativa inicial da Sotheby´s, que organizou o leilão.A tela, um auto-retrato datado de 1634, foi arrematada pelo colecionador americano Steve Wynn, que a levará para Las Vegas, onde mantém uma exposição pública de seu acervo. Em maio, Wynn já havia reforçado sua coleção com um Cézanne, de US$ 17,4 milhões e um Renoir de US$ 23,5 milhões.O auto-retrato do mestre holandês, um dos cerca de 80 que pintou, havia sido profundamente modificado por um de seus pupilos. Teve os bigodes, cabelos e chapéu modificados para que ficasse parecido com o retrato de um nobre russo. Desde 1935, um grupo de especialistas investigava a tela. Após sucessivas remoções de tinta, o original foi reapresentado em janeiro de 2003.Na ilustração acima, a primeira imagem, da esquerda para a direita, é uma reprodução do quadro em 1935. A segunda é de 1950, já depois de um longo trabalho de limpeza. A terceira é de 1980, e a quarta é como o quadro está hoje - exatamente como era em 1634, quando Rembrandt o pintou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.