Coluna do Estadão
Coluna do Estadão

Regina Duarte faz postagem em rede social, pede apoio e diz que terá 'muito trabalho' pela frente

'Fiquem comigo, vou precisar saber que estão comigo', escreveu a atriz

Redação, O Estado de S. Paulo

21 de janeiro de 2020 | 13h53
Atualizado 22 de janeiro de 2020 | 12h12

Regina Duarte se manifestou no Instagram sobre o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria de Cultura. "Sei (e vocês sabem também ) que posso ter que afastar, reduzir as postagem ... vou ter MUITO TRABALHo Pela frente. Fiquem comigo, vou precisar saber que estão comigo. Grande, grato e amoroso abraço!", escreveu a atriz.

Colega de Regina, Maitê Proença se manifestou na postagem. "Vc é uma trabalhadora das artes desde a adolescência. Conhece todo mundo. Tem admiradores de todas as ideologias pela competência com que sempre se entregou ao ofício. Pensa diferente da maioria de nossa classe, mas isso não a torna perversa. Você não é cínica, e mto menos nazista. Dentro do cenário sinistro que tivemos até agora, vc é o melhor dos mundos!! Torço por vc à frente da Cultura de nosso país. Vai com tudo querida!".

“Querida Regina, sei que vc irá exercer a sua função com total comprometimento! Fico na torcida pra que aqueles que criticam apenas pra fomentar a oposição saibam avaliar os atos e não as bandeiras. É hora de torcermos a favor do nosso Brasil e não a favor de ideologias partidárias”, escreveu na mesma postagem o ator e apresentador Márcio Garcia.

Diversos nomes da classe artística se manifestaram após o anúncio, feito anteontem, de que Regina passaria por uma fase de teste na secretaria de Cultura. “Eu acho que para o Brasil de hoje ficou ideal: um Sinhozinho Malta no poder e uma Porcina no ministério”, disse o ator Lima Duarte, que fez par com a atriz na novela Roque Santeiro (1985). Ex-ministro da Cultura, o cantor Gilberto Gil afirmou esperar que Regina “veja a cultura do Brasil com os mesmos olhos que eu e tantas outras pessoas vemos a bela figura dela.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.