INSTAGRAM/JAIR BOLSONARO
INSTAGRAM/JAIR BOLSONARO

Regina Duarte: 'Cultura combina com pluralidade, não com antagonismo'

Atriz publicou vídeo nas redes sociais para se despedir do cargo que ocupou por cerca de três meses

Andre Cáceres, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2020 | 19h18

A ex-secretária especial de Cultura Regina Duarte publicou nesta quinta (11) em suas redes sociais um vídeo para falar sobre o período em que esteve no cargo e os projetos que idealizou nos últimos três meses. "Quando eu aceitei o convite para vir para cá, a minha motivação foi contribuir para a pacificação do setor. Meus objetivos básicos eram ganhar a confiança do governo e, com isso, reduzir o clima de polaridade reinante na classe artística. Cultura combina com pluralidade, não com antagonismo", afirma a atriz no vídeo.

No vídeo, a atriz falou das ações de combate aos efeitos da pandemia no setor cultura, sobre uma reunião para decidir a liberação da verba do Fundo Setorial Audiovisual para a Ancine, que deve acontecer nos próximos dias, assim como um edital para o setor audiovisual, um para a literatura voltado para jovens de 15 a 20 anos, e um festival de teatro amador de duas semanas em Brasília.

Ela descreve os dias em que esteve à frente da secretaria e diz: "Tenho muito orgulho de tudo aquilo que conseguimos idealizar e fazer. Tenho certeza que meu sucessor na Secult vai conseguir receber de mim e da minha equipe uma base sólida para definir a partir daquilo que já foi conquistado seus próximos passos e prioridades."

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma Incrível Experiência de Vida: entregas e despedida

Uma publicação compartilhada por Regina (@reginaduarte) em


A atriz reclamou da lentidão burocrática como a maior dificuldade durante sua gestão na secretaria e falou sobre as instruções normativas que aprovou, segundo ela, "em tempo recorde", para ajudar produtores culturais durante a pandemia a produzir espetáculos ou reformar espaços culturais. Ela fala também de uma plataforma de financiamento coletivo para permitir que os projetos culturais sejam bancados por cidadãos comuns.

"Teatros fechados, espetáculos cancelados, preocupação com o sustento das famílias, artistas e técnicos, pessoal do circo ligando, recebimento de mensagens aflitas, foi um período em que trabalhamos mais de 12 horas diárias em reuniões remotas de videoconferência de segunda a segunda, na busca de soluções para todas as demandas", diz ela no vídeo.

"Saio da secretaria com o coração irrigado pelo carinho de vocês", disse ela ao se despedir da equipe. "Ocupei por três meses um cargo que exigiu de mim experiência, estratégias e táticas extremamente distantes de tudo o que eu fui preparada para fazer na minha vida."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.