Reduzida pena de ladrões de telas de Van Gogh

O Tribunal de Apelação de Amsterdã condenou os ladrões de dois quadros do pintor holandês Vincent van Gogh, em dezembro de 2002, a três anos e meio e três anos e dois meses de prisão, respectivamente, informaram hoje fontes judiciais.A pena, que era antes de 4,5 anos, foi reduzida e os ladrões obrigados a indenizar aFundação Van Gogh com 350 mil euros, já que os quadros roubados ainda não foram localizados.O tribunal de Amsterdã concluiu que foram os dois homens de 32 anos que roubaram os quadros, porque seu DNA foi encontrado em um gorro encontrado no museu no dia do roubo.As obras Vistade Scheveningen(1882) e Saída da Igreja Protestante deNuenen(1884) foram roubadas do museu Van Gogh em Amsterdã, em dezembro de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.