Rede TV! quer virar canal do esporte

Uma programação recheada de corridas de automobilismo, partidas do campeonato europeu de futebol, boxe e até jogos da NBA (liga profissional de basquete dos Estados Unidos). Esse, que mais parece a grade de atrações da Band em seus áureos tempos de Canal do Esporte, é o projeto de programação da Rede TV! para 2004. Segundo o diretor de Jornalismo da emissora, José Emílio Ambrósio, a rede já iniciou o processo de reestruturação de seus jornalísticos e está negociando a compra de uma série de eventos esportivos para o próximo ano."Estamos fechando parcerias fortes para a compra da Copa da UEFA (torneio entre times europeus) e partidas da liga NBA", conta Ambrósio. "Damos prioridade para esportes que tenham brasileiros participando, pois o público precisa ter uma identificação para se interessar. Por isso os jogos de times da Europa (que têm muitos jogadores brasileiros) seriam um bom negócio". O diretor conta que o interesse da emissora pelo esporte cresceu depois do sucesso comercial da aposta no automobilismo este ano, com a transmissão da Fórmula Mundial. A partir deste mês, a Rede TV! investe fichas também no boxe. Transmitirá as principais lutas internacionais do esporte realizadas em Las Vegas. "Além de uma boa audiência, esporte atrai anunciantes fortes que não costumam investir em qualquer negócio", diz ele. "Como não temos dinheiro para comprar os campeonatos nacionais de futebol, resolvemos abrir os olhos para outros eventos esportivos."Moça do tempo - O jornalismo da rede também ganha novidades. As mudanças na área começam hoje, às 11h45, com a estréia do TV Esporte e Notícia, apresentado por Fernando Vanucci e a estreante Renata Maranhão, que já foi moça do tempo na emissora. O noticiário entra no lugar do RTV e do TV Esporte. "Achamos que um formato que unisse os dois noticiários ficaria mais leve para o horário", explica Ambrósio. O diretor também já planeja reformulações em outros noticiários, entre eles o de Marcelo Rezende, o Repórter Cidadão. "Penso em colocar um pouco de dramaturgia no formato do Rezende, mas isso só no ano que vem", adianta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.