Rede TV! fica fora do ar por duas horas

Funcionários da Rede TV!, antiga TV Manchete, tiraram a emissora do ar às 20h de hoje, no bairro do Sumaré, cumprindo decisão tomada em assembléia realizada no início da noite no Sindicato dos Radialistas em São Paulo. Segundo o coordenador do sindicato, Nilton de Martins, a decisão foi tomada porque 1.450 radialistas e jornalistas estão há sete meses sem receber salários.Martins disse que os funcionários foram "expulsos" da Rede TV! sem salário, sem rescisão contratual, sem depósitos do FGTS há 10 anos e com até 18 anos de contribuições previdenciárias descontadas e não repassadas ao INSS.Os funcionários, que inicialmente mantiveram no ar apenas um cartaz SOS, sem áudio, afirmam que estão passando fome. Para evitar que o cartaz continuasse sendo exibido, a emissora desativou seus transmissores em Alphaville. "A nossa reivindicação é que o governo federal e o Congresso Nacional, que são responsáveis pelas concessões de rádio e TV, façam com que o sr. Amilcare Dall´Evo Jr. cumpra o compromisso assumido de pagar os salários e os encargos trabalhistas desde a época da Manchete", afirmou Martins. Um representante da Rede TV! estava sendo aguardado na emissora, na rua Bruxelas, ondeduas viaturas, uma da Polícia Militar e outra da Polícia Civil, acompanhavam a ocorrência. Às 22h, os cerca de 60 funcionários que participavam do protesto decidiram deixar pacificamente a emissora. Eles relataram que na última segunda-feira um grupo de funcionários participou do programa Mulheres, da apresentadora Claudete Troiano, na TV Gazeta, para expôr os problemas que estavam enfrentando na Rede TV!, o que provocou uma reação do dono da emissora, Amilcare Dall´Evo. Segundo o Sindicato dos Radialistas, Dall´Evo obteve na Justiça liminar para impedir que os funcionários retornassem ao programa ontem, como estava previsto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.