Rede sueca dispensa Kate Moss por usar cocaína

A gigante rede sueca de lojas de roupas Hennes and Mauritz (H & M) anunciou nesta terça-feira que abriu mão de trabalhar com a modelo britânica Kate Moss em sua próxima campanha publicitária depois da divulgação de fotos em um jornal inglês nas quais a modelo aparecia usando cocaína."Decidimos cancelar a campanha prevista com Kate Moss. Depois de examinar a situação, decidimos que uma campanha com Moss é incompatível com a política da H & M contra o uso das drogas", afirmou em Londres a porta-voz da empresa, Liv Asarnoj.O jornal popular Daily Mirror publicou na quinta-feira da semana passada uma série de fotos que mostravam, segundo a publicação, Kate Moss, que também representa as marcas Chanel, Christian Dior e Burberry, cheirando cocaína durante uma série de gravações do namorado, o cantor Pete Doherty, do grupo Babyshambles. Doherty foi expulso, justamente por causa das drogas, de seu grupo anterior, os Libertines.Depois da publicação das fotos, em reunião com seu agente e os diretores da H&M, em Nova York, Kate assumiu que consumiu drogas. No sábado, a H&M anunciou que daria uma segunda chance à modelo, mesmo reprovando o uso de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.