Rede Globo exibirá especial Ângela Diniz

A Rede Globo exibirá, no próximo dia 29,o programa Linha Direta/Justiça sobre o assassinato da socialite Ângela Diniz, a Pantera de Minas, por seu namorado, RaulFernando do Amaral Street, o Doca Street. Ele tinha tentado impedir judicialmente a veiculação do programa e obteve umaliminar, que foi suspensa ontem pela 14ª Câmara Cívil do Rio, por dois votos a um: o relator do processo, desembargadorFerdinaldo do Nascimento, e a desembargadora Maria Henriqueta Lobo decidiram pela exibição; a desembargadora MariaChristina Góes foi voto vencido.O crime ocorreu em dezembro de 1976 em Búzios e Doca foi condenado a 15 anos de prisão no segundo julgamento, dos quaiscumpriu sete, saindo em 1987. Ao tentar impedir a exibição do programa, seus advogados alegam que ele pagou peloassassinato e tem direito ao esquecimento.Por esse motivo, sequer divulgam onde ele mora, em que trabalha (antes, era corretor de imóveis) ou se está casado novamente.O pedido, no entanto, ainda será julgado na 19ª Vara Cível, para onde foi distribuído.O Linha Direta/Justiça já teve uma edição em que foi relembrado o caso Van-Lou, um casal de classe média que matou osex-namorados dela. A audiência foi de 24 pontos, considerada boa para o horário. A previsão era de um programa a cada quatrosemanas, alternando com o Linha Direta, que tenta achar e prender os culpados de crimes ainda sem solução, mas dessa vez aemissora resolveu adiantar-se. Além de Doca Street, a família do advogado Leopoldo Heitor, absolvido três vezes da acusação de matar a milionária Dana deTefé, sua cliente, conseguiu uma liminar impedindo a exibição do programa contando sua história, sob pena de multa de R$ 10milhões. Os parentes de Heitor, que ficou conhecido como "advogado do diabo", alegam que o programa é tendencioso e querelembrar o caso prejudica seus filhos, alguns deles ainda menores de idade.

Agencia Estado,

20 de maio de 2003 | 20h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.