Peter Kramer/AP
Peter Kramer/AP

'Red' e 'Memphis' dominam o prêmio Tony

Scarlett Johansson conquistou um prêmio por sua performance na Broadway

Associated Press

13 de junho de 2010 | 22h25

Duas histórias bem diferentes, passadas nos Estados Unidos do século 20, o exuberante musical Memphis e o drama de dois homens Red, foram os grandes ganhadores dos Tony Awards de 2010.

 

Michael Grandage, de Red, venceu como melhor diretor de peça, e Eddie Redmayne, também de Red, ganhou como melhor performance de ator coadjuvante pelo papel do desiludido assistente do pintor Mark Rothko.

 

Red, estrelada por Alfred Molina como Rothko, também ganhou prêmios de design de iluminação, design de som, e design cênico. O prêmio de melhor diretor de musical foi para Terry Johnson, por Gaiola das Loucas.

 

Scarlett Johansson ganhou como melhor atriz coadjuvante em sua estreia na Broadway, como o objeto do desejo do tio em  A View from a Bridge, de Arthur Miller. "Desde que eu era pequena queria estar na Broadway, e aqui estou", disse a atriz, mais conhecida por seus papéis no cinema.

 

Memphis foi agraciado como melhor orquestração, trilha original e melhor libreto de um musical, batendo Fela!, que, ao lado de Gaiola das Loucas, era o título com maior número de indicações.

 

Tudo o que sabemos sobre:
tony awardsscarlett johansson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.