Record segura Datena com nova proposta

Parece briga de marido e mulher.Depois de muita confusão, a Record e o jornalista José LuizDatena se reconciliaram. O apresentador do Cidade Alertaresolveu voltar à emissora, após cinco dias afastado e de teranunciado oficialmente sua saída da rede. Datena deixou a Record na última terça-feira,alegando quebra de contrato por ter sido substituído na segundaedição do Cidade Alerta por Ricardo Caprioti. A troca,segundo a emissora, foi uma forma de poupar Datena de muitaexposição, o que não o convenceu. Irritado, deu entrevistas sobre seu descontentamento coma rede do Bispo Macedo e anunciou que entraria na Justiça parareceber sua multa contratual de R$ 3,6 milhões. O jornalista chegou a ser sondado por outras emissoras ecomentava-se que teria assinado um pré-contrato com aRedeTV! e que acertaria os detalhes de sua contratação hoje.Na Rede TV!, comenta-se que a direção da emissora ficouindignada com a desistência. Na sexta-feira à tarde, o diretor de jornalismo daRecord, Luiz Gonzaga Mineiro, começou a tentar acalmar osânimos para fazer Datena voltar para a emissora. Após uma longaconversa com o jornalista, que estava em Goiânia e voltou nosábado, e com a alta direção da rede, Mineiro conseguiu que elefosse à Record para uma renegociação. "O Datena e Cidade Alerta sempre foi um casamentoperfeito e não podia acabar assim. Para mim não tinham seesgotado as possibilidades da volta", diz Mineiro. "Os doislados estão ganhando com a reconciliação." A saída de Datena refletiu na audiência do CidadeAlerta. Nos cinco dias em que o programa deixou de sercomandado por ele, o jornalístico despencou 2 pontos no ibope. Na tarde de domingo, Datena assinou um novo contrato coma emissora, que modifica não só seu salário, mas também a multacontratual. As cifras não foram divulgadas pela emissora, mas adata de validade do contrato continua até 2004. Ficou acertado também que Datena volta a comandar aprimeira edição do Cidade Alerta, Repórter Record eeventuais coberturas de emergência. A segunda edição do programaficará sob o comando de Ricardo Caprioti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.