Record reedita obra poética de Jorge de Lima

Poemas é o livro que dá início à reedição da obra poética de Jorge de Lima pela editora Record, que pretende manter a ordem original em que foram editados, com novo projeto gráfico. Os romances do autor continuam saindo pela editora Civilização Brasileira.O poeta alagoano, nascido em 1893, em União de Palmares, cidade próxima do local onde se instalou o Quilombo dos Palmares. Chegou a ser conhecido como ?príncipe dos poetas de Alagoas?, com uma obra poética elogiada por nomes como Mário Faustino, Otto Maria Carpeaux e Roger Bastide. De sua obra poética constam as obras XIV Alexandrinos (1914); O Mundo do Menino Impossível (1925); Poemas (1927); Essa Negra Fulô (1928); Novos Poemas (1929); Poemas Escolhidos (1932); Tempo e Eternidade (1935) - em colaboração com Murilo Mendes; (1938); Poemas Negros (1947); Livro de Sonetos (1949); Obra Poética (1950) - inclui produção anterior, juntamente com Anunciação e Encontro de Mira-Celi; Invenção de Orfeu (1952); Castro Alves - Vidinha (1952).

Agencia Estado,

26 de fevereiro de 2004 | 15h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.