Record quer esticar Cidadão Brasileiro; autor não

Se depender de Lauro César Muniz, sua trama, Cidadão Brasileiro, não ganhará a "esticadona" que a Record quer. A exemplo de Prova de Amor, a emissora pensa em espichar Cidadão até janeiro de 2007. Conseguiu, sem problemas, que o autor a estendesse até novembro. Agora, janeiro parece fugir completamente dos planos Muniz."Isso ainda não está decidido. Se ela for até a primeira semana de janeiro, terá 257 capítulos. É muito", fala o autor. "Eram 174 capítulos. Depois passou para 203 com o término de novembro", continua. "É desgastante para todos, especialmente para o elenco."O autor diz que vai ponderar com a direção da emissora contra o aumenta da trama, que, segundo ele, será bom até para a próxima novela.O pretexto da Record para esticar Cidadão é a produção de sua próxima novela, O Senhor da Guerra, de Marcílio Moraes. A emissora quer evitar lançar o folhetim em plena época de eleições e também não quer ficar com uma brecha no horário de novelas. A emissora não quer reprisar outra trama por enquanto, e precisa de tempo para uma nova escalação de atores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.