Record puxa o freio e revê gastos com contratações

A Record puxou o freio nas contratações milionárias e no assédio em cima de artistas de outras emissoras. A onda do ''eu pago o dobro'', que tirou muitos nomes de peso da Globo no ano passado, acabou e a ordem agora é conter gastos nas renovações de contratos e novas aquisições.Uma prova disso é a crise instalada na segunda edição do The Simple Life. Sucesso na primeira temporada, Karina Bacchi e Ticiane Pinheiro subiram muito suas exigências salariais na negociação de mais uma fornada do reality para 2008. Resultado: a Record passou a anunciar que estaria atrás de outras celebridades para o programa. Comenta-se nos bastidores que de R$ 60 mil, a dupla passou a pedir R$ 100 mil para estrelar a segunda temporada do programa. Detalhe: R$ 100 mil para cada uma delas. A Record recusou. Ofereceu um pequeno aumento e elas voltaram a negociar.Outra estrela da casa que pediu um bônus salarial e acabou caindo fora foi atriz Carla Regina, que voltou para a Globo. As próximas novelas da casa também devem reaproveitar o casting já contratado, sem grandes novidades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.