Record prepara verão a 50º com Adriane Galisteu

Parece que a Record está mesmo decidida a assumir, de uma vez por todas, o segundo lugar na audiência. Na coletiva de imprensa realizada na manhã da última quarta-feira, no restaurante Verdi, em São Paulo, ficou claro que a emissora está obcecada em sair da terceira posição e se consolidar entre as maiores do País. E o prazo para que isso aconteça também foi estabelecido: final de 2004. Para tanto serão investidos 30 milhões de dólares. "Preparamo-nos para isso nos últimos dois anos. Estaremos aprimorando todos os produtos da casa e apresentando novas atrações", avisou Luciano Callegari, superintendente artístico e de produção da "Record".E novidades não faltam para rechear a grade em 2004. Entre elas estão a novela Metamorfose, que estréia em março, realizada em parceria com a produtora Casablanca, marcando o retorno da teledramaturgia na emissora de Edir Macedo. Seis milhões de dólares foram investidos só no pacote de filmes, que inclui 120 novos títulos. Um programa dominical também está sendo formulado para estrear em março. O Impacto irá ao ar às 18h e será um mix de jornalismo e entretenimento, com apresentação de Milton Neves, Otaviano Costa e Fernanda Fernandes."Nossa programação está carente de novela. Nós temos jornalismo, temos uma variedade de programas, mas está faltando uma novela de primeira linha, com um elenco de peso, com uma produção esmerada, e é isso que estamos fazendo em parceria com a Casablanca. No momento em que você abre o primeiro horário de novela, que será em março, e o segundo horário, que se dará em agosto, você tem a grade de programação completa, pronta para partir pra cima da concorrência, porque sem novela você não vai para lugar nenhum", analisou Callegari. "A novela é um produto que oxigena e alavanca toda a programação. A emissora respira a novela, tudo que acontece tem alguma coisa a ver com a novela. É o que a ´Globo´ e outras emissoras fazem hoje."Além da teledramaturgia, o jornalismo e o esporte também receberão uma atenção especial. "Hoje o nosso produto mais forte hoje é o jornalismo, que receberá investimentos ainda este ano e se aproximará mais ainda do jornalismo da ´Globo´, não tenha a menor duvida", comentou Callegari. O diretor de jornalismo da emissora, Luiz Gonzaga Mineiro, endossou o colega e afirmou que o próximo ano será muito produtivo nessa área. "Em 2004, o jornalismo da ´Record´ continuará crescendo. Podem apostar nisso", avisou. Bóris Casoy, ícone do jornalismo da "Record", também esteve na coletiva e aproveitou para comentar sobre a questão da imparcialidade, lembrando que na época em que trocou o "SBT" pela "Record", há sete anos, ouviu muitas críticas e algumas pessoas duvidaram da liberdade em comentar determinados assuntos dentro da emissora de Edir Macedo. "Minha liberdade é total e completa aqui. Não há assunto que não possa ser tratado. O ambiente na ´Record´ é o mais profissional que já trabalhei", afirmou ele. "Esse é um testemunho que dou com enorme satisfação."Bahia 50º - Para o verão, a emissora estréia, em 5 de janeiro, o Bahia 50º (o nome é uma alusão aos 50 anos da "Record", comemorados esse ano). A emissora sairá dos seus estúdios na Barra Funda, em São Paulo, e começará o ano investindo todas as suas fichas neste programa especial de verão, que ficará no ar até o final de janeiro. Comandado por Adriane Galisteu e Otaviano Costa, direto da praia do Contorno, em Salvador, o programa diário irá ao ar das 20h30 às 21h45. A cada dia, uma banda se apresenta ao público. A primeira será Ivete Sangalo. E não poderia ser diferente, já que o programa está sendo realizado em parceria com a Caco de Telha, produtora da família Sangalo. "Será uma mistura de gincana, música e matérias locais. Já tem gente lá captando pautas pitorescas para o programa. Também faço questão de incluir o jornalismo factual, pois aí está o sentido do programa ser ao vivo", explica Adriane já avisando que apresentará a atração descalça e com tranças rastafari nos cabelos. "Vou entrar na onda da Bahia." Otaviano percorrerá o interior da Bahia com a missão de descobrir lugares curiosos que nem sempre são o destino do turista. Enquanto isso, Galisteu receberá Kid Abelha, Jota Quest Araketu, entre outros convidados. Um dos quadros do programa é "A Bahia é Aqui", no qual uma personalidade mostra o lugar que mais gosta do Estado baiano. "Será um presente diferente da ´Record´ para seu público neste verão", prevê Adriane.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.