Record esticará Rebelde até maio de 2013

Com Neymar em cena e um par de moças dignas do papel de Panicat, o CQC de anteontem alcançou novamente 6 pontos de média no Ibope e 7 de pico. Marcelo Tas brincou com a presença das bonitonas e comentou que o programa demorou cinco anos para ter uma chance de contar com "mulher gostosa" no estúdio.

O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2012 | 03h08

Mônica Iozzi, a única representante da categoria feminina no CQC, bem protestou contra o comentário de Tas, com apoio do auditório.

A Record transmite com exclusividade na TV aberta o sorteio dos grupos de países que vão se enfrentar no futebol masculino nesta Olimpíada. O feito será na quarta-feira, a partir das 7h, com Maurício Torres e Lucas Pereira. Na ocasião, conheceremos os adversários do Brasil em campo.

E Fora de controle, novo seriado policial da Record, de Marcílio Moraes, chega à tela no dia 8 de maio. A produção é da Gullane Filmes.

Não se tem notícia de uma novela que tenha estreado com audiência superior ao ibope registrado no último capítulo de sua antecessora, como aconteceu anteontem com Cheias de Charme.

A nove novela das 7 da Globo começou com 35 pontos de média no Ibope de São Paulo, ante 30 do final de Aquele Beijo.

A turma do Jornal Nacional, que normalmente se beneficia (ou não) da novela das 7, comemora o êxito inicial de Cheias de Charme,

Afeita a uma convenção longe de São Paulo, a Band inicia hoje encontro com foco comercial no Guarujá, onde estarão reunidos os seus principais diretores.

Estão agendadas para segunda-feira, as primeiras gravações do novo programa de Daniella Cicarelli e Luís Thunderbird na MTV.

Foi gravado ontem, como ensaio para a estreia na próxima segunda-feira, o piloto do Cartãozinho Verde, versão infantil da tradicional mesa redonda da TV Cultura. O programa irá ao ar semanalmente, às 19h15, sob o comando da atriz e diretora Cristina Mutarelli

"Reunião no Projac esta semana, ou, como diria Al Pacino: 'Just when I thought I was out... they pull me back in!' Do autor Aguinaldo Silva, no Twitter

A Record quer transformar Rebelde, novela produzida como uma franquia da mexicana Televisa, numa Malhação - no bom sentido, já que Malhação vai amargando queda vertiginosa de ibope. A ideia é aproveitar o produto e todas as possibilidades de faturamento que ele oferece, da agenda de shows a itens licenciados com a marca, até que a audiência se esgote. Por enquanto, Rebelde vai registrando seus 9 pontos em São Paulo e 10 ou mais em outras praças. A 2.ª temporada, iniciada há dois meses, termina antes do fim do ano, mas uma 3.ª safra deve ser emendada na atual. Ainda este mês, a Record lança CD da banda formada pelo elenco e DVD de show gravado em São Paulo.

É pênalti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.