Record desiste do Jabuti

O Grupo Editorial Record anunciou na sexta-feira, por meio de um comunicado, que não vai mais participar do Prêmio Jabuti de literatura por discordar dos critérios de atribuição do Livro do Ano de ficção e não-ficção. "Tais critérios não só permitem como têm sistematicamente conduzido à premiação de obras que não foram agraciadas em seleções prévias do próprio prêmio como as melhores em suas categorias", afirma o texto, assinado por Sergio Machado, presidente do grupo.

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2010 | 00h00

O motivo foi a escolha de Leite Derramado (Companhia das Letras), de Chico Buarque, como Livro do Ano de Ficção. Só que a obra tinha ficado em segundo lugar na categoria Romance do Jabuti, vencida por Se Eu Fechar os Olhos Agora (Record), de Edney Silvestre. O motivo é que são votadas por júris distintos.

"Liguei para o Sérgio e disse que ele sabia previamente das regras", afirmou José Luis Goldfarb, presidente da Comissão do Jabuti. "Em ano de grandes obras como foi 2009, sempre haverá perdedores. Ele precisa entender."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.