Recife vai ganhar o seu CCBB

O Recife será a quarta cidade aabrigar um Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), informou ogerente executivo de promoção de vendas, esporte e cultura doBanco do Brasil, Paulo de Tarso Veras. Por meio de uma parceriacom o Governo do Estado de Pernambuco e com as empresas Telemare Brasil Veículos, o primeiro CCBB no Nordeste seráprovavelmente inaugurado no início de 2004, depois que o prédioconhecido como Museu do Trem, cedido pelo governo pernambucano,for totalmente restaurado para se transformar em um espaçocultural. São R$ 8 milhões de investimento, sendo metade dessaquantia dada pelo próprio Banco do Brasil. Outras cidadescogitadas foram Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte eFlorianópolis. Programação em SP - Mas além dessa novidade, o CCBB de São Paulo divulgoutoda a sua programação de 2003. Dos 672 projetos inscritos emmarço para o espaço paulistano, 58 foram selecionados para aprogramação que envolve atividades em artes plásticas, teatro,música, cinema, dança e programa educativo. O montante que seráinvestido em 2003 nas três cidades com Centros Culturais Bancodo Brasil - Brasília, Rio e São Paulo - será de R$ 41 milhões,diz Paulo de Tarso. O gerente do CCBB-São Paulo, Walter Vasconcelos, afirmaque um dos problemas na capital paulistana é o medo que parte dopúblico tem em relação à localização do prédio no centro de SãoPaulo. Para tanto, com o objetivo de irradiar a ação do CCBB-SP, Vasconcelos diz que será lançado no dia 15 de fevereiro uma linha de ônibus que vai a escolas,principalmente de áreas carentes, para promover um passeiocultural que terá como ponto final de seu trajeto o CCBB. Ogrupo de 18 arte-educadores que trabalha na instituição, chefiadospor Ana Mae Barbosa, promoverá atividades lúdicas para osalunos. Da programação de 2003, algumas atrações merecemdestaques. A principal, como destaca o gerente de programaçãoMarcos Mantoan, será a atividade multidisciplinar sobre o temaOrdenação e Vertigem, marcada para ocorrer entre agosto esetembro e que terá como foco a obra de Arthur Bispo doRosário. Na área de artes plásticas, para comemorar o segundoaniversário do CCBB-SP, entre março e maio, será instalada aobra Claraluz, de Regina Silveira. Em seguida será apresentadauma exposição de polaroids inéditas, realizada entre 1975 e 1980por Andy Warhol, e obras também inéditas do também americanoKeith Haring. Outro destaque é a mostra coletiva Pele, Alma,que vai iniciar a programação de 2003 e tem curadoria de KatiaCanton. Já em Cinema e Vídeo, os homenageados serão osdiretores Eduardo Coutinho e Antônio Calmon. Haverá uma mostrade cinema cubano em outubro, uma retrospectiva de Antonioni emdezembro e a série Grandes Figurinistas e o Cinema,entre outros.O teatro terá como novidade a montagem em março e abril deOrgia - Uma Tragédia de Pasolini, com direção de RobertoLage e texto do cineasta Pier Paolo Pasolini (1922-1975). Outrosdestaques são Contador de Histórias, com Raul Cortez, entreagosto e setembro; Vestir o Pai, de Mário Viana com direçãode Paulo Autran e, para finalizar a temporada de teatro, omonólogo A Casa dos Budas Ditosos, com Fernanda Torres,inspirado em texto de João Ubaldo Ribeiro. Ainda em artescênicas, o mês de junho será totalmente dedicado à dança pormeio do programa Dança em Pauta. Em música, o projeto TerçasMusicais manterá uma programação eclética.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.