Recenseamento

No samba do Assis Valente Recenseamento, o "agente recenseador" vai ao morro e esmiúça a vida da cantora. Quando vê a sua mão sem aliança, encara para a criança que dorme no chão e pergunta se o seu moreno é decente, do batente ou da folia. Um agente recenseador moderno esmiúça a vida dos cidadãos até um certo ponto, e é inimaginável que se meta em pormenores como o do samba. Não lhe interessa se o moreno da cidadã é decente, do batente ou da folia. Na minha opinião, talvez devesse voltar a interessar. Olha aí, IBGE.

Verissimo, O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2015 | 02h04

*

"Notei que a senhora não usa aliança..."

"Não sou casada."

"E essa criança?"

"Tenho um moreno."

"E ele é decente?"

"Como assim?"

"É do batente ou da folia?"

"Precisa responder isso?"

"É obrigatório. Olha aqui os espaços no questionário: 'Batente' ou 'Folia'. Preciso preencher um."

"Então bota aí 'Batente', mas não muito."

*

Entende, IBGE? "Batente" ou "Folia" representariam mais do que apenas estar empregado ou preferir a gandaia. Ser do "Batente" significaria ser um cidadão honesto, trabalhador, bom provedor da família. Em suma, decente. Já a categoria "Folia" englobaria todas as maneiras possíveis de ser o oposto de "Batente". Folia, no caso, não seria sinônimo só de festa, de carnaval o ano inteiro. Incluiria corrupção, pequenas e grandes falcatruas, mau caráter em geral...

*

Claro, "Batente" e "Folia" não seriam categorias estanques. Um cidadão pode ser do "Batente" mas estar desempregado. Ou pode estar empregado, trazendo dinheiro pra casa, ajudando a cidadã a criar as crianças, mas sendo, disfarçadamente, da "Folia" também. E muitos recenseados que se declaram decentes podem estar mentindo. Mas acho que, mesmo imperfeito, um recenseamento bisbilhoteiro como o do samba nos daria uma boa ideia do caráter da maioria do povo brasileiro. Os do "Batente" superariam os da "Folia", longe.

*

Na letra do Assis Valente a cantora diz:. "Fiquei pensando e comecei a descrever tudo tudo de valor que o meu Brasil me deu. Um céu azul, um Pão de Açúcar sem farelo, um pano verde e amarelo, tudo isso é meu. Tem feriado que pra mim vale fortuna, a Retirada da Laguna vale um cabedal. Tem Pernambuco, tem São Paulo, tem Bahia, um conjunto de harmonia que não tem rival". Mas o samba também diz que na casa da cidadã e seu moreno "tem um pandeiro, tem cuíca e tamborim, tem reco-reco, cavaquinho e um violão". Quer dizer, folia no bom sentido.

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. PauloVerissimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.