Reagan: o personagem visto por inteiro

Documentários sobre personalidades políticas correm vários riscos: o da hagiografia, da demonização, ou da simplificação histórica dos fatos. Quando são mortos, como é o caso de Ronald Reagan, a primeira tentação se impõe, sem prejuízo da terceira. Pode-se dizer que Eugene Jarecki evita as duas. Seu Reagan contempla as contradições do personagem, um dos mais influentes do final do século 20, ao mesmo tempo em que tenta dar conta da complexidade das circunstâncias em que ele atuou.

Luiz Zanin Oricchio, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2011 | 00h00

Reagan não foi um santo - e isso já se sabe. No entanto, Jarecki constata que sua presença no imaginário americano ainda é imensa, a ponto de ter sido tema de debate entre Hillary Clinton e Barack Obama durante a disputa pela indicação democrata. De certa forma, Reagan simboliza, para parte da população, a América forte, intervencionista e autoconfiante de que têm orgulho.

Sua trajetória bastante singular é exposta, dos tempos como ator, presidente do sindicato, informante (secreto) do FBI durante o macarthismo, governador da Califórnia e presidente por dois mandatos. Uma linha de coerência - o anticomunismo fero, que o distingue de antecessores. Para Eisenhower, Kennedy e Carter, a Guerra Fria era um fato, uma questão de equilíbrio a ser mantido; Reagan entendia que ela poderia ser vencida pelos Estados Unidos, como de fato foi. Durante seu governo, assistiu à queda do Muro de Berlim e o declínio da União Soviética.

Jarecki mostra, através de depoimentos contraditórios, como sua política econômica de cortar impostos e aumentar a produção, gerou riqueza, mas teve alto custo social, com o qual parecia não se importar. Paladino da desregulamentação, Reagan pode ser associado à crise de 2008, embora tenha morrido em 2004. Políticas são mais longas que a vida biológica dos homens.

REAGAN

Cine Livraria Cultura. Hoje, às 19 h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.