Raridades do poeta

Temas de Vinicius de Moraes com Claudio Santoro, Moacir Santos, Pixinguinha e Baden por Mario Adnet

LUCAS NOBILE, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2011 | 03h08

Para Toquinho, seu maior parceiro em termos de quantidade, Vinicius de Moraes gostava de classificar a parceria como um "casamento sem sexo". Ciumento que só com as "traições" de seus pares, o poeta era o primeiro a "pular a cerca" e se lançar a criar versos para melodias de outros músicos talentosos.

Entre suas quase 50 parcerias, as mais conhecidas - com Toquinho (87 temas), Tom Jobim (46), Baden Powell (39) e Carlos Lyra (26) - já foram relidas à exaustão. E poucos foram os que se aventuraram a tirar da gaveta suas tabelinhas menos conhecidas.

Eis o mérito do violonista Mario Adnet no recente disco Vinicius & Os Maestros, ao mergulhar em parcerias do 'poeta da paixão' com Moacir Santos, Claudio Santoro, Pixinguinha e Baden Powell, os dois últimos mais conhecidos do grande público.

O trabalho não poderia estar em melhores mãos. Adnet, que em junho deste ano fora classificado em uma matéria do Estado como "arranjador soberano", faz de suas canetadas novamente uma ourivesaria musical. Basta conferir suas atuações anteriores sobre a obra do gênio Moacir Santos (1926-2006), no duplo Ouro Negro (2001) e Choros e Alegria (2005); de Baden (1937-200o), em Afrosambajazz (2009); e de Jobim (1927- 1994), em Jobim Sinfônico (2003), Jobim Jazz (2007) e + Jobim Jazz (2011).

"O Vinicius era um grande aglutinador, tinha um faro incrível para se cercar de gente talentosa como ele, que era multifacetado. Estava sempre em busca de novidade. Depois do Jobim Sinfônico, a Luciana de Moraes (filha de Vinicius), minha amiga, me procurou pra gente fazer um Vinicius Sinfônico. Com o tempo, fui mudando e trazendo o Vinicius para mim, achei melhor dar a minha visão", diz Adnet, que revela o trabalho nesta terça-feira, no Auditório Ibirapuera.

Assim como no disco, o show terá a presença de Monica Salmaso, Dori Caymmi, Joyce Moreno, Sérgio Santos e Tatiana Parra. Adnet também será acompanhado por um time de instrumentistas de primeira - com nomes que já trabalharam com ele anteriormente, como Jessé Sadoc, Armando Marçal, Jurim Moreira, Jorge Helder, entre outros. Além deles, Claudio Cruz será o regente convidado à frente de uma orquestra com cerca de 50 músicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.