RAPRixa com Drake rouba a cena em disco irregular

COMMON,

O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2012 | 03h06

THE DREAMER,

THE BELIEVER

Warner, US$ 11 (iTunes)

REGULAR

Há um foco de tensão no novo trabalho do rapper Common: a faixa Sweet ataca Drake. O incômodo seria com o lirismo exacerbado do rival. De fato, Common não dispõe do mesmo arsenal poético. É adepto de um rap politizado, espécie de contraponto ao gangsta dos anos 90. The Dreamer/The Believer tenta recolocá-lo na rota da fama, abalada por Universal Mind Control (2008), quando se entregou ao apelo eletrônico dos sintetizadores. A solução foi resgatar a parceria com No I.D., o produtor do disco mais aclamado de Common, Ressurection. Voltam à cena as batidas soul de tempero jazzy, além do vocal forte. Com discurso motivacional afiado, o rapper quarentão aposta em parcerias certeiras para conquistar uma audiência dispersa. A melhor delas é com Nas, que canta na suingada Ghetto Dreams. Já com John Legend, em The Believer, Common se esforça para emplacar um indie rap sofisticado, mas que já desfrutou de momentos melhores. / EMANUEL BONFIM

OUÇA TAMBÉM

ORPHANS

Artista: Beck Álbum: Modern Guilt

Gravadora: Interscope

Preço: US$ 9,99 (iTunes)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.