Cesar Ovalle/Div.
Cesar Ovalle/Div.

Raimundos está entre os destaques do fim de semana

Na programação tem ainda reestreias de teatro, dança e John Neschling regendo a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2015 | 12h18


Apesar de a formação não ser igual a de 1994, quando gravaram o seu primeiro álbum, os Raimundos garantem que hoje a energia é a mesma de quando a ousada canção ‘Selim’ estourou nas rádios. Por uma cobrança dos fãs, a banda revisita o repertório do disco em dois shows, hoje (6) e amanhã.

 “Já havíamos feito um show comemorando os 15 anos. Quando chegaram os 20 anos, pensamos em deixar de lado. Mas pediram muito”. diz o baixista Canisso. Ele e Digão (guitarra e voz) são os únicos daquela formação que permanecem na banda, que é composta ainda por Marquim (guitarra e voz) e Caio (bateria).

Rodolfo era o vocalista à época, e, segundo Canisso, não houve problemas em adaptar os arranjos originais à voz de Digão. “A região das vozes dos dois é muito parecida. Se não fosse assim, não teríamos conseguido fazer”.

Canisso também aponta que o álbum, bem-recebido à época, poderia não ter a mesma acolhida hoje, pelo teor sexual de algumas de suas letras. “Pegamos a liberdade conquistada com o fim da censura e quebramos alguns paradigmas. Se fosse lançado agora, sofreríamos muito com a patrulha do politicamente correto.”

ONDE: Sesc Belenzinho. Comedoria (500 lug.). R. Pe. Adelino, 1.000, 2076-9700. 

QUANDO: Sexta (6) e sáb. (7), 21h30.

QUANTO: R$ 12/R$ 40. (esgotado).


Dança

Sentimentos ocultos se desdobram em variações de movimentos sutis de Wagner Schwartz no espetáculo solo Piranha, premiado em 2012 pela APCA como melhor projeto artístico.

Em cena, o artista é ‘afetado’ por sons e feixes de luz, que provocam reações voluntárias e involuntárias em seu corpo. 45 min. Livre.

ONDE: Sesc Ipiranga (80 lug.). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000.

QUANDO: Hoje (6) e sáb. (7), 21h.

QUANTO: Grátis (retirar ingresso 1h antes).


Teatro

Em Pós-Man, uma troca de olhares entre dois homens, heterossexuais de meia idade, é o início de uma reflexão existencial.

Nessa reestreia, dirigida por Einat Falbel, discute-se o universo masculino em tempos pós-modernos. 60 min. 14 anos.

ONDE: Top Teatro (60 lug.). R. Rui Barbosa, 201, 2309-4102.

QUANDO: A partir de sáb. (7). Sáb., 21h; dom., 19h. Até 29/3.

QUANTO: R$ 30.


Clássica

O maestro John Neschling rege a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo pela primeira vez em 2015. O destaque é a ‘Sinfonia Nº 9’, de Gustav Mahler, escrita entre 1908 e 1909. A peça ‘Tales from Underground’, de Cristian Carrara, também integra o programa.

ONDE: Teatro Municipal (1.500 lug.). Pça. Ramos de Azevedo, s/nº, Centro, 3053-2100.

QUANDO: Sáb. (7), 20h; dom. (8), 17h.

QUANTO: R$ 20/R$ 70. Cc.: todos. Cd.: todos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.