Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Radialista Gil Gomes morre aos 78 anos

Apresentador sofria com o mal de Parkinson há mais de 10 anos

O Estado de S. Paulo

16 Outubro 2018 | 10h07

O apresentador e radialista Gil Gomes morreu nesta terça-feira, 16, aos 78 anos. Ele passou mal na segunda-feira e foi levado ao Hospital São Paulo, na zona sul da cidade, mas não resistiu. A causa da morte ainda não foi divulgada, tampouco informações sobre velório.

Ele sofria com mal de Parkinson desde 2005.

Gil Gomes iniciou sua carreira na extinta Rádio Marconi, na década de 1960. 

Os gestos, a voz e o visual do jornalista foram características que o marcaram como o repórter policial do jornal diário Aqui Agora, exibido pelo SBT entre 1991 e 1997.

"Sempre gostei de roupas de cores fortes e estampadas por causa da alegria que elas passam", comentou em 2011.

Em entrevista em 2011 ao Estado, Gomes rememorava com saudosismo os tempos de televisão, em que diz ter trabalhado com "a seleção brasileira de repórteres". Da equipe do programa, destacam-se os jornalistas César Tralli e Sônia Abrão. "Quando eu falei do PCC pela primeira vez, chamaram de jornalismo lixo. O que eu falava naquela época está acontecendo agora", dizia o jornalista.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Gil Gomes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.