Rachel Weisz apresenta 'Agora' ao lado de Aménabar em Cannes

Diretor de 'Os Outros' diz que filme, que se passa na Alexandria do século 4, é uma crítica ao 'fundamentalismo'

Agências internacionais,

17 de maio de 2009 | 14h37

A atriz Rachel Weisz e o diretor Alejandro foram buscar na Alexandria de 1.700 anos atrás o roteiro que conta a história de uma mulher que luta contra dogmas religiosos e enfrenta perseguições ao tentar salvar a sabedoria do mundo antigo. Agora, o quinto filme de Aménabar, o mesmo do suspense Os Outros e de Mar Adentro, foi apresentado neste domingo 17, no Festival de Cannes. 

 

AP - O diretor Alejandro Aménabar ao lado da atriz Rachel Weisz

 

O filme traz a história de Hypatia de Alexandria (Weisz), uma brilhante cientista, matemática e filósofa, em um mundo dominado por homens no Egito romano do século 4 d.c. É uma celebração ao diálogo, diz o diretor espanhol, segundo quem o filme pretende mostrar que "não é preciso matar por causa de nossas ideias". Aménabar retrata a Alexandria dominada pelas tensões entre cristãos e judeus com a decadência do controle do Império Romano.

 

O diretor admitiu à imprensa internacional possíveis comparações do exército fundamentalista que persegue Hypatia com os talebans. E ao lembrar que é ateu, Aménabar avisou que seu filme não é anticristão e que tentou explorar o lado bom do cristianismo, como o conceito de piedade. Ele reitera que o filme é uma crítica ao "fundamentalismo".

 

Também fazem parte do elenco Max Minghella ("Syriana"), Oscar Isaac ("Body of lies"), Ashraf Barhom ("The kingdom") o veteranos como Michael Lonsdale ("The Trial").

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.