'Queria ser mais parecida com ela, que é esperta'

Julianna Margulies fala das dificuldades de protagonizar e produzir 'The Good Wife', que voltar ao ar hoje com inéditos

João Fernando, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2013 | 02h26

Quem vê Julianna Margulies toda confiante nas cenas em que Alicia Florrick de The Good Wife - cuja quarta temporada estreia hoje, às 23 h, no Universal Channel - fala sob pressão diante de juízes e clientes, não imagina o quanto a atriz se atrapalha com os termos de Direito no texto.

"Ainda estou lutando com isso, é uma luta diária. Depois das duas primeiras temporadas, eu me acostumei, mas, na semana passada, durante uma cena de julgamento, senti que foi uma das mais difíceis da minha vida, pois só era permitido fazer três perguntas. Eu tinha que fazer outras três dentro de cada pergunta. Eu só tenho duas horas por noite para decorar. Sempre foi difícil, não é uma coisa natural", contou ao Estado em uma teleconferência com jornalistas de diferentes países.

Além de atuar, Julianna, de 47 anos, também é uma das produtoras da atração. "O dinheiro não muda tanto, mas minhas responsabilidades, sim. Eu estou na lista de e-mails dos produtores, há decisões a tomar. Quando não conseguiram contratar um ator recentemente, me ligaram dizendo: 'faça a sua mágica' e, como produtora, levei a sério e fiz tudo funcionar", detalha a atriz.

Dona do papel, que já lhe rendeu prêmios no Globo de Ouro e no Emmy, a norte-americana garante não fazer intervenções no destino da personagem. "Eu confio nos roteiristas. Se eu tenho alguma questão, ligo para eles no primeiro dia e digo: 'Estou preocupada. Podem me dizer o que estamos fazendo?'. Eles sempre têm uma resposta."

Julianna vive Alicia, advogada que retoma a carreira como advogada depois que o marido, Peter, é preso por escândalo sexual. A atriz foge do assunto quando fãs querem saber se Alicia vai ficar com Will (Josh Charles), amigo da faculdade com quem teve um caso, ou Peter (Chris Noth). "Rebato perguntando o que as pessoas querem ver", disfarça. A atriz afirma não ter semelhanças com a personagem. "São poucas. Nós duas colocamos os filhos em primeiro lugar. Queria ser mais parecida com ela, que é incrivelmente esperta."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.