Quando o cineasta disputou a Palma de Ouro

Bye Bye Brasil

, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2010 | 00h00

Uma das obras mais expressivas de Cacá Diegues, o filme disputou o festival de 1980. Competiu com adversários de peso, como Meu Tio da América, de Alain Resnais. A Palma acabou dividida entre All That Jazz, de Bob Fosse, e Kagemusha, de Akira Kurosawa.

Quilombo

Esse longa de 1984, porém, despertou inúmeras discussões ao ser acusado de ter recriado a história do Brasil em termos carnavalescos. Na verdade, quando o mundo estava pessimista, Cacá apostava no futuro. Em Cannes, acabou derrotado por Paris, Texas, de Wim Wenders.

Um Trem para as Estrelas

Crônica da miséria econômica e moral do Brasil dos anos 80, na era pré-Collor. Mais uma vez, Cacá Diegues reflete criticamente sobre o Brasil. Nesse Festival de Cannes de 1987, a Palma de Ouro ficou com Sob o Sol de Satã, de Maurice Pialat, que recebeu o prêmio sob intensa vaia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.