Quadro vendido por US$3,7 mi pode ter ido para o lixo em Hong Kong

Um quadro que foi leiloado por 28,8 milhões de dólares de Hong Kong (3,7 milhões de dólares) há dois dias desapareceu, disse a polícia nesta quarta-feira, e a mídia local informou que faxineiros podem ter jogado a obra de arte no lixo por engano.

Reuters

09 de abril de 2014 | 12h34

O quadro de 2012 "Montanha Nevada", do artista chinês Cui Ruzhuo, foi dado como desaparecido pela casa de leilões chinesa Poly Auction na terça-feira à tarde, depois do leilão de segunda, informou a polícia à Reuters.

O jornal Ming Pao disse que a polícia analisou imagens do circuito interno de TV do hotel Grand Hyatt, onde aconteceu o leilão, e que viu faxineiros removendo a pintura. Assim, houve especulação de que o quadro pode ter sido jogado por engano no aterro municipal.

A Poly Auction Hong Kong não estava imediatamente disponível para comentar. A polícia não confirmou as reportagens sobre o possível paradeiro do quadro.

Gladis Young, diretora de comunicação do hotel Grand Hyatt, disse que funcionários do hotel não estavam envolvidos porque os organizadores de eventos com itens valiosos normalmente contrataram equipes externas para tratar da segurança.

Na terça-feira, uma tigela rara da dinastia Ming quebrou o recorde mundial de leilões de porcelana chinesa ao ser vendida por 281,2 milhões de dólares de Hong Kong (36,3 milhões de dólares) em um leilão da Sotheby's em Hong Kong, desbancando os 32,4 milhões de dólares pagos por um vaso Qinq em 2010.

(Reportagem de Alice Woodhouse)

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEQUADROLIXO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.