Quadro roubado por nazistas será leiloado

Peça estava em museu; valor pode chegar a US$ 2 milhões

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2013 | 02h10

Uma obra-prima da arte holandesa do século 17 que já fez parte da coleção de Catarina, a Grande, e do Museu Hermitage, antes de ser apreendida pelos nazistas durante a 2ª Guerra, será vendida no dia 5 de junho em um leilão da casa Christie's. A expectativa é de que os lances cheguem a US$ 2 milhões.

O Dueto, quadro de Gerrit van Honthorst, foi levado pelos nazistas do acervo do colecionador judeu Bruno Spiro e vendida em 1969 para o Museu de Belas Artes de Montreal. A instituição devolveu o quadro para os herdeiros de Spiro no começo da semana passada.

Pintado em 1624, o quadro está entre os principais exemplos de obras de caráter noturno e sonhador pelo qual o artista holandês ficou conhecido. Retrata um homem e uma mulher com feições teatrais, observando um livro aberto e cantando à luz de vela. O seio exposto da mulher sugere, de acordo com especialistas, que se trata de uma cortesã, acompanhada de um de seus clientes. "É um daqueles quadros que têm tudo", diz Nicholar Hall, chefe do departamento de antigas obras-primas da Christie's. "É uma composição bonita, feita por um grande artista no auge de sua carreira. E está em excelente condições." / ASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.