Quadro de Rembrandt é leiloado por US$ 25,8 milhões

A pintura São Tiago Maior, pouco conhecida do artista holandês Rembrandt, foi vendida nesta quinta-feira por US$ 25,8 milhões num leilão da casa Sotheby´s, chegando perto do recorde estabelecido pelo mestre holandês em 2000, de US$ 28,7 milhões. O óleo, que tinha um preço estimado pela casa de leilões em US$ 18 a US$ 25 milhões, foi adquirido por telefone por um comprador que preferiu o anonimato. São Tiago Maior foi pintada em 1661, quase no fim da carreira do artista. Por isso é considerada uma das mais importantes a serem leiloadas em anos. Segundo a Sotheby´s, é "extremamente raro" ver no mercado trabalhos realizados na última década da vida de Rembrandt. Uma pintura como esta não ia a leilão desde 1961, acrescentaram. A obra tardia de Rembrandt é extremamente intensa e introspectiva, como é o caso da pintura do apóstolo Tiago. O santo aparece de perfil, com as mãos postas em oração e em tons marrons. O recorde por um Rembrandt é de 2000, num leilão da firma Christie´s, em Londres, pela obra Retrato de Uma Dama de 62 anos de Idade. No leilão desta quinta-feira, dedicada à pintura clássica e a obras-primas européias, outro óleo de Rembrandt, Retrato de uma Mulher Jjovem com Barrete Negro, foi vendido por US$ 9 milhões. Outro destaque foi um óleo de El Greco, A Anunciação, pintado por volta de 1600, adquirido por US$ 4,2 milhões, muito acima de seu valor estimado de US$ 800 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.