Quadro de Picasso quebra recorde de venda na Austrália

'Sylvette' foi vendida por R$ 9,8 milhões e bateu facilmente a antiga marca que era por obra de Brett Whiteley

James Grubel, da Reuters,

18 de junho de 2008 | 10h48

Um retrato abstrato de Pablo Picasso foi vendido por um preço recorde na Austrália, arrecadando 6,9 milhões de dólares australianos (o equivalente a US$ 6,1 milhões ou R$ 9,8 milhões) em um leilão em Sydney.   Veja também: Mostra de fotos revela intimidade de Pablo PicassoSylvette, obra de 1954, mostra claramente o rosto e os cabelos presos da jovem modelo Sylvette David, que mais tarde se tornaria uma bem-sucedida artista, em meio a pinceladas de vermelho vivo, amarelo e verde. O comprador, que fez o lance por telefone, não foi identificado.    Sylvette (1954), de Pablo Picasso   "Sydney é a Nova York do mercado de arte no Hemisfério Sul", disse à Reuters Marie Geissler, porta-voz da galeria Deutscher-Menzies, acrescentando que a venda prova que as galerias australianas podem vender obras internacionalmente. O quadro de Picasso quebrou facilmente o antigo recorde de 3,48 milhões de dólares australianos pagos por um trabalho de Brett Whiteley no ano passado. Whiteley é considerado o "bad boy" da arte australiana. O mercado de arte australiano tem tido um bom ano, impulsionado pelos colecionadores envolvidos com o boom da mineração puxado pela China. Rodney Menzies, chefe da galeria, comprou o Picasso há dois anos por US$ 4.608.000, despertando o interesse do mercado asiático e europeu. Sylvette David foi modelo de mais de 40 obras de Picasso, quando tinha 17 anos e morava em Valories, sul da França. Sua altura e o longo cabelo loiro fascinaram o pintor cubista espanhol, que morreu em 1973.

Tudo o que sabemos sobre:
Pablo Picassoleilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.