Quadro de Magritte é arrematado por US$ 3,8 milhões

Um quadro do pintor surrealista belga René Magritte (1898-1967) foi leiloado ontem por cerca de US$ 3,8 milhões, US$ 1,12 milhão a mais do que o previsto. L´Oiseau de Ciel ("pássaro do céu"), de 1965, mostra uma ave estilizada sobrevoando uma estrada, tendo o corpo estampado de nuvens.A tela pertencia à falida companhia belga Sabena, que a usou ostensivamente ao longo dos anos em campanhas publicitárias, até torná-la símbolo da própria empresa. Chegou virar até um ícone nacional. A identidade do comprador (referido como um "industrial patriótico") não foi revelada, mas é certo que a tela ficará no país.Conforme especialistas, o quadro poderia até ter alcançado preço mais alto se leiloada em mercados de arte mais aquecidos, como o francês, o inglês e o americano. O curador do leilão, Christian Van Buggenhout, admite que foi um grande risco leiloar um Magritte em Bruxelas, mas acredita que o resultado foi satisfatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.