Quadro de Diego Rivera é leiloado por US$ 1,5 milhão

La Ofrenda, quadro de 1928 do pintor mexicano Diego Rivera, foi o quadro arrematado pelo valor mais alto em um leilão de arte latino-americana, na noite de terça-feira na casa Sotheby´s de Nova York, por US$ 1,584 milhão. O leilão registrou também uma valorização recorde para obras do uruguaio Joaquín Torres García, dos venezuelanos Alejandro Otero, Carlos Cruz Díez e Juan Pedro López e do mexicano Fray Alonso López de Herrera, assim como para uma escultura do chileno Matta. A obra de Rivera pertencia a uma coleção particular de Dallas (Texas), que também contava com outro quadro do mesmo artista - Lavanderas con Zopilotes (1932) -, que atingiu o valor de US4 542 mil. Outra obra desta coleção, Mujer Llamando (1941), do mexicano Rufino Tamayo, foi vendida por US$ 884 mil. Constructivo en blanco y negro (1935), de Torres García, pintado na volta do artista ao Uruguai, depois de viver na Europa, foi arrematado por US$ 940 mil e se tornou o quadro mais caro do pintor até agora. Finalmente, o leilão registrou outro recorde para uma escultura de Roberto Matta, com a venda de sua Grand Personnage por US$ 144 mil. Carmen Melián, diretora do departamento de arte latino-americana da Sotheby´s mostrou-se satisfeita com os resultados do leilão e destacou que os compradores não foram só latino-americanos, mas "houve uma concorrência do mundo todo". Outra grande casa de leilões, Christie´s, vai celebrar seu leilão latino-americano na noite desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.