Público protesta contra morte de Fernanda

Não é por indiferença do público que Manoel Carlos matará Fernanda (Vanessa Gerbelli) em Mulheres Apaixonadas. Além das cartas e dos e-mails que o autor vem recebendo, é grande o número de protestos na internet, todos pedindo que a personagem sobreviva na trama. O próprio fórum virtual da novela, no site da Globo, traz abaixo-assinados de telespectadores indignados com a morte de Fernanda e com o sofrimento de sua filha, Salete (Bruna Marquezini). Há também aqueles que reclamam do tempo que a personagem está agonizando no hospital - mais de uma semana - e os que torciam para que ela ficasse com Téo (Tony Ramos) no final do folhetim.Tamanha repercussão pode ser notada na audiência da novela. Desde que a personagem foi baleada, a trama tem mantido a excelente média de 50 pontos de audiência na Grande São Paulo. Entre os protestos da internet, há o "S.O.S. Fernanda" e o "Não Deixe a Fernanda Morrer", que tem adesão até de telespectadores portugueses. E a exibição da novela lá nem alcançou ainda o capítulo em que ela é baleada. A trama, que estreou em terras lusitanas em abril - no Brasil foi em fevereiro -, levantou a audiência da SIC, a rede que transmite a novela lá. Desde de sua estréia, Mulheres Apaixonadas está entre os cinco programas mais assistidos da TV portuguesaMesmo com tantos protestos, Manoel Carlos parece não estar disposto a ceder. Já está escrita a cena em que Fernanda morre no hospital, após contar para Helena (Christiane Torloni) que é mãe de Lucas. A cena está prevista para ir ao ar na segunda-feira. Isso, se a emissora não resolver adiar a morte dela de novo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.