Público da Globo nesta Copa é 26% maior que o do mundial de 2010

A Globo se apressa em desfazer um equívoco: a ideia de que a emissora tem menos audiência nesta Copa do que na Copa da África do Sul. O que agora é inferior a 2010 é a fatia porcentual de audiência durante os jogos do Brasil, não só para a Globo, mas também no número de TVs ligadas, o que é atribuído ao reforço da festa: pelo fato de o mundial ser aqui, o número de torcedores que deixa sua tela desligada para se juntar a outros telespectadores em outros ambientes é maior. Mas, somando os 16 jogos da 1ª rodada desta Copa, a audiência domiciliar média da Globo tem 2 pontos a mais (22,4) que o mesmo conjunto de partidas da Copa da África do Sul (20,4 pontos). É um crescimento de 10%.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

23 Junho 2014 | 02h06

Em número de indivíduos, o avanço chega a 26%: a Globo contabiliza agora 20.407.223 pessoas, ante 16.245.478 em 2010. Os dados são do PNT, Painel Nacional de TV, mensurado pelo Ibope em 15 regiões do País. E, considerando que cada ponto domiciliar representa mais gente hoje do que há quatro anos e que a própria Globo tem perdido participação em audiência no bolo de canais, o progresso é bastante relevante.

SporTV. O interesse pela Copa, de modo geral, é endossado pelos números recordes na TV paga, onde a família Marinho consegue manter a liderança no seu quintal. No dia 17, data do segundo jogo do Brasil, o SporTV anuncia ter sido sintonizado por 35% das TVs ligadas. Só a partida contra o México atingiu 2 milhões de telespectadores. Durante o dia todo, o canal alcançou 3,6 milhões de pessoas.

Golpe baixo. Terapeuta que tenta seduzir o marido da paciente insegura, onde já se viu? Esse é o enredo do dia em As Canalhas, série do GNT, que tem Rita Elmor no papel da canalha, Eriberto Leão como a "caça" e Alice Assef como vítima. No ar às 22h30.

O autor Aguinaldo Silva, como de praxe, vai inserir em sua próxima novela alguns de seus bons hábitos. Fará de José Alfredo (Alexandre Nero), protagonista de Império, alguém que arruma a própria cama e acorda mais cedo que todos para preparar o próprio café da manhã. Estreia dia 21, às 21h, na Globo.

A Discovery está dobrando seu território físico em São Paulo, onde as obras seguem em ritmo acelerado para a ligação de um segundo andar no escritório que lhe serve de endereço, na Vila Olímpia. Com 11 canais no Brasil, o grupo passará a contar com 100 profissionais aqui.

Carolina Ferraz acaba de gravar para o GNT sua primeira série de culinária, Receitas de Carolina, que estreia em setembro.

Saltou fronteiras a programação de vídeos produzidos pelo canal Futura, de 30 segundos a dois minutos cada, inspirados pela Copa. São peças de educação, cultura e entretenimento. Fútbol con Futura ganhou legendas em espanhol no portal de notícias da Associação de Televisões Educativas e Culturais Ibero-americanas (ATEI), que abraça mais de 30 canais educativos nas Américas.

Mais conteúdo sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.