Publicada suposta carta de suicídio de Thompson

O escritor Hunter Stockton Thompson se suicidou devido à sua idade e seus problemas, segundo uma suposta carta de suicídio publicada hoje pela revista Rolling Stone. Na nota, o pai do chamado jornalismo "Gonzo" nos Estados Unidos, no qual o narrador faz parte do relato, diz a sua esposa, Anita, ou a ele mesmo: "Relaxe, não doerá". Thompson morreu em 20 de fevereiro deste ano, aos 67 anos de idade, por um tiro que ele disparou contra sua cabeça, em sua casa, situada nas proximidades de Aspen (Colorado), enquanto falava ao telefone com esposa. A carta foi escrita quatro dias antes, embora a publicação não informe quando ou como foi encontrada. Nela, Thompson oferece um pequeno texto na mais pura tradição do tipo de literatura que lhe tornou conhecido por meio de obras como Fear and Loathing in Las Vegas (traduzido para o português como Las Vegas na Cabeça). "Chega de jogos. Chega de bombas. Chega de passeios. Chega de natação. 67 anos. São 17 acima dos 50. 17 mais dos que necessitava ou queria. Aborrecido. Sempre grunhindo. Isso não é plano, para ninguém. 67. Estás ficando avarento. Mostra tua idade. Relaxe. Não doerá" é o texto completo da carta. Esta suposta nota de suicídio possui o título de A Temporada de Futebol (americano) Acabou, em uma possível referência a seu esporte preferido e ao final de sua vida. Segundo relatou Douglas Brinkley, seu biógrafo e o responsável pela divulgação do comunicado, Thompson sofria dores constantes após uma operação no quadril. Doíam também as costas e uma perna do escritor. As cinzas de Thompson foram jogadas de um canhão, em agosto, em seu rancho de Woody Creek, perto de Aspen (Colorado), como era seu desejo, que foi realizado e bancado pelo amigo e ator Johnny Depp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.